Quando os portuguêses chegaram aqui no Brasil em 1500, era coberto por uma vegetação variada e rica, os rios eram por limpos e tinham uma variedade bem grande de animais, avia cerca de seis milhões de indígenas, agrupados em mais de mil povos.Cada povo indígena tinha sua língua, crença e um jeito próprio de trabalhar, pensar, agir, celebrar, construir casas e relacionar-se.Cada  um desses povos tinha a sua própria cultura.

Os “índios” começaram a ser chamados de “índios” porque quando Colombo chegou na América ele pensou que tinha chegado na Índia por isso que chamaram  os nativos do continente de “índios”.A chegada dos portugueses numa parte da América afetou drasticamente a vida dos povos indígenas que causou a morte de milhões de índios, os principais motivos foram as doenças que os europeus trouceram como a gripe e o sarampo e outras como turbeculose e varíada, isso matol muitos índios, porque os indigenas não coheciam essas doenças.Na história Manuela Carneiro da Cunha, o fato de os europeus reunirem os índios em  espaço fechados, como, por exemplo, as fazendas, facilitou a ocorrência de epidemias, outro motivo foi a superioridade do armamento europeu que era as armas de fogo e de ferro com espingardas, espadas etc.Era melhores do que a dos indigenas que era flechas e lanças feitas de madeira, as vezes os indígenas reagiam á dominação e eram mortos pelos soldados portugueses, outro motivo foi a escravidão dos índigenas que foi nos engenhos de açúcar durante uma parte do século XVI  que predominou a mão-de-obra indigena, outro motivo foi o incentivo da guerra entre os indígenas que os europeus avaliavam-se a grupos indígenas para lutar e dominar os índios hostis e o outro motivo foi a crise de fome que geralmente acompanham as guerras que em 1500, as costas brasileiras eram habitadas pelos Tupis, como os Tupinambá, os Tupinikim, os Caeté e os Guarani.Depois de duzentos anos da chegada de Cabral, os Tupi tinham desaparecido do litoral brasileiro.Os Tupi que não morreram em combate contra os europeus ou devido a epidemias e fome fugiram para  o sertão.

Durante muito tempo afirmou-se que o contato com o civilizado levaria os povos indígenas ao desaparecimento.Vários problemas atingem hoje os povos indígenas.Um deles é conseguir que o governo reconheça o seu direito à posse das terras onde vivem há tempos.Até 2001 , a Funai tinha reconhecido 586 áreas indígenas, das quais somente 326 estavam demarcadas e homologadas, ou seja, delimitadas e reconhecidas por lei como terras indígenas.Isso apesar de o artigo 67 da Constituição Federal de 1988 ter previsto que, até 5 de outubro de 1993 todas as áreas indígenas deveriam estar demarcadas