Ou também chamado Diego María de la Concepción Juan Nepomuceno Estanislao de la Rivera , tem origem judaica e foi um dos maiores pintores mexicanos.

Ele estudou na Academia de Bellas Artes de San Carlos, no México, mas partiu para a Europa, beneficiado de uma bolsa de estudo, onde ficou de 1907 até 1921. Isso enriqueceu-o muito em termos artísticos, porque teve contato com muitos pintores da época como Pablo Picasso, Salvador Dalí, que infuenciaram a sua obra.

Diego Rivera começou a trabalhar num ateliê em Madrid, Espanha. Foi nessa época que ele conheceu a sua primeira esposa, a pintura russa Angelina Beloff. Ele teve um filho com ela, e logo depois ela falece.

Junto com José Clemente Orozco e David Siquiros criou o movimento muralístico mexicano. Eles acreditavam que só mesmo o mural poderia redimir artisticamente um povo que esquecera a grandeza de uma civilização pré-colombiana durante séculos de opressão estrangeira e de espoliação por partes das oligarquias nacionais culturalmente voltadas para a metrópode espanhola.

Assim como os outros muralistas, considerava a pintura de cavalete burguesa, pois em maior parte dos casos as telas ficavam confinadas em coluções particulares.