É uma tendência oposta ao egoísmo, é desinteressado e se concretiza na realização segundo o apóstolo paulo (corinteos 1:13) o amor é sofredor, é benigno, o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.